quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O que é que job sharing tem a ver com a minha felicidade...........

Quando a ama em Abril me contou estar grávida, apesar de ser uma óptima notícia, fiquei em estado de choque. Ela tem uma filha de 10 anos e uma de 2. Tem QUATRO cães, 2 papagaios e em Outubro um recém nascido. A minha filhota a queixar-se de dores de barriga e em Setembro a mudar de escola (para o Gymnasium - das mais exigentes).
Qual atenção íriam ter os meus filhos?
Estava a ver a minha vidinha a andar para trás e já estava sériamente a pensar trocar o escritório por umas limpezas. Mas num dia de grande loucura desabafei com a minha chefa (trabalhamos as 2 no mesmo escritório) e depois do choque ela lá viu a vidinha dela a andar para trás. Ela que gosta tanto de mim como de chocolate e acreditem que ela adora chocolate (deve ter pensado o mesmo que eu - limpezas e tal), teve uma ideia maravilhosa!!
Job sharing!
O problema: uma colega que trabalha só de tarde e queria ter mais responsabilidade e eu a querer trabalhar menos horas. A solução: dividirmos as 2 o "meu" lugar de trabalho.
Eu trabalho de manha e posso estar em casa com o meus filhotes quando chegam da escola, e ela trabalha de tarde. Faz o mesmo horário que fazia mas outro trabalho, mais responsabilidade outro ordenado. A única condição: substituírmo-nos uma à outra. Ficamos todos a ganhar. Nós as duas e a empresa, pois o lugar está ocupado mais horas e não têm o problema (que sempre houve) das substituições.
Temos a certeza que esta experiência (a primeira nesta empresa) vai ser um sucesso.
Eu e essa colega entendemo-nos super bem, doutra maneira acho que não seria possível fazer isto.
A nossa chefa acredita 100 % em nós e nós também.
Começamos em Setembro.
As primeiras 2 semanas ela esteve de férias (depois de me substituir em Agosto) e semana passada esteve doente.
Como os meus filhotes já não íam para a ama a minha preocupação permanente foi - onde deixá-los.
Segunda feira - ínicio da escola, só fui trabalhar de manhã
Terça feira - lá ficaram na ama (ficou-me caro!)
Quarta e quinta feira era o maridão que vinha para casa mais cedo preferiu estar esteve hospedado hospitalizado no hospital novo (ainda não conheciamos) até sexta feira - agora está bem felizmente!
Começava o dia sem saber como ía correr.
Valeu-me a ajuda da familia. Um grande obrigada.
 
Esta semana, finalmente, comecei a trabalhar só de manhã.
Ainda me parece estranho, parece que estou de férias. Depois de dias de grande stress e preocupações sinto-me muito cansada e sabe bem estar em casa de tarde.
 
Trabalhar menos horas significa menos dinheiro no final do mês, é claro.
Mas aquilo que eu ganho por estar em casa com os meus filhotes é tão mais valioso.
 
Beijos,
Sandra

ah e sim, também adoro a minha chefa. Jámais pensei que ía ter assim uma oportunidade.
Estou muito grata.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Sobra a minha saúde mental !

Últimamente dou por mim a pensar se ando bem da cabeça! E porquê?:
Nasci numa cidade grande. Sou do Porto, carago. Apesar de ter crescido no outro lado do rio, mas isso não importa. Sempre fui doida por cidades. Barulho, pessoas, caos........até que com os meus 16 anos me mudei para cá. Para uma cidade, é certo, mas pequena. 38 mil habitantes, muito pequena.
Adorei esta "pasmaceira" as primeira 2 semanas para depois estar vários anos a sonhar regressar à CIDADE. Quando com 24 anos tive oportunidade de ir trabalhar durante 2 anos num projecto em Lisboa, bem, foi a loucura! Capital, barulho, caos, etc. Depois regressei à "pasmaceira" e passado uns anos, já com filhos, à cidade.
Agora, como sabem, vivo outra vez nesta mini cidade e sinto-me tão bem que acabo por achar estranho (será que ando bem da cabeça? ;o).
 
Saboreio esta calma. Este sossego. A liberdade que os meus filhos têm. O céu lindo que encontro a caminho do trabalho. As macieiras cheias de maçãs. A sorte que tenho por conseguir ir por entre aldeias a caminho do trabalho e não apanhar trânsito. Numa dessas aldeias já tive que parar o carro para dar passagem a 2 galinhas (Paula lembrei-me de ti, mas os teus animais são mais "da pesada") e dou por mim a sorrir. 
Qualidade de vida, é o que é! E neste momento sabe tão bem!
 
Sinto que tudo o que passei me trouxe exactamente onde estou e que estou onde sempre quis.
 

 
Desejo-vos uma óptima noite,
Sandra
 
P.S. a partir da próxima semana vou ter mais tempo para o blog. Depois conto.