terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Obrigada

Quero agradecer o vosso carinho.
Obrigada pelos comentários e e-mails. Desculpem se não respondi logo.
 
O meu pai já não está a sofrer e esta semana vamos acompanhá-lo a Portugal.
Ele não queria ficar nesta terra fria - como costumava dizer.
Que descanse em paz.
 
Beijos e até breve,
Sandra

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Pausa

Tinha dias em que sobressaltava assim que o telefone tocava sem motivo aparente.
Ontem à noite quando tocou não sobressaltei, não pensei em nada e muito menos na notícia que ía receber.
É impossível estar preparado para tal......
O estado é crítico, muito crítico.
Planos de momento? Viver um minuto de cada vez e esperar- sempre com o telefone por perto.
 
Vou fazer uma pausa.
 
Um beijo a todos que me seguem,
Sandra
 
 

domingo, 20 de janeiro de 2013

3/52

 
 
Posted by Picasa"A portrait of my children, once a week, every week, in 2013"
"uma foto dos meus filhos, uma vez por semana, todas as semanas de 2013"

Tiago: desdentado e cheio de orgulho
Luisa: a fazer os trabalhos de casa


Decidi participar no projecto 52 (inspirada daqui).
A ideia de postar todas as semanas uma fotos dos meus filhos, durante um ano inteiro, além de desafiante parece-me maravilhosa, poder ver a evolução e crescimento deles.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Afinal é uma espécie de mam(a)lzeimer! Não estou a ficar maluca......

Tudo começou quando estive a morar em Portugal.
Um dia fui levar a Luisa a casa de um amiguinho e quem me abriu a porta foi o pai. A cara não me era estranha mas não sabia quem era.
Ao ir embora encontrei a mãe e disse-lhe: "acho que conheço o teu marido de algum lado, talvez tenha andado comigo na escola!". Quando fui buscar a Luisa a mãe do menino disse-me: "O meu marido também te conhece. Ele morava perto da tua avó e vocês brincavam juntos."
Eu não me lembrava de nada, telefonei à minha avó e ela é que me contou que brincavamos todos juntos. Andei uma semana a matutar nisso. Como é que isso se apagou da minha memória?
Uma das minhas melhores amigas é psicóloga. Falei com ela. Há tanta coisa da minha infância que não me lembro.........e tantas que gostava de não me lembrar!

Depois regressei à Alemanha e no prázo de 1 semana vieram 2 pessoas falarem comigo que eu não conhecia. Sabem aqueles momentos em que procuramos um buraco para nos escondermos?!?
a desconhecida: "olá Sandra, tudo bem"
eu: "????"
Se sabe o meu nome deve de me conhecer, certo? E eu também, certo?
Eu só estive 3 anos fora, em Portugal.

Já é normal eu encontrar pessoas com quem trabalhei e não me lembrar dos nomes.

Isto são alguns exemplos mas há muitos mais.
Semana passada, p.ex. estava a jogor Monopoly com os meus filhotes e pergunto ao Tiago: "estás com dores nos ouvidos?? - ele: "ó mãe ainda há pouco me perguntáste isso" ahhhh. No mesmo dia estive com uma senhora que me disse o que fazia profissionalmente, 5 minutos mais tarde já não me lembrava do que ela me disse!!

Bem, isto já assusta! Sei bem o que é viver com alguém que está a perder a memória e é muito triste.

Semana passada estive no meu médico de família por outro motivo mas acabei por tocar no tema. Ele já me conhece há muitos anos, é o médico de quase toda a família. A primeira coisa que ele me disse foi: "não te preocupes, isso é do stress"!! ahh?!?! Então eu quando trabalhava tinha tantos prazos na cabeça, tantos projectos, cálculos, etc. e agora estou em casa e esqueço-me de tudo por causa do stress?!?!?! Como é que vai ser quando começar a trabalhar?? Não vou saber nada?? ele: "agora é um stress diferente, os filhos, isto, aquilo!. Lá me deu vários exemplos que até fazem sentido. Garantiu-me que quando trabalhar (e precisar dos neurónios, porque até trabalho) a coisa muda e tudo volta ao normal.
 
Entretanto já falei com outras mães que se queixam do mesmo.
 
Já estou mais descansada, afinal não estou a ficar maluca, só com mam(a)lzeimer e a precisar meter os neurónios a funcionarem!
 
E por aí? Alguem que sofra do mesmo?
 
Beijos e boas memórias,
Sandra


quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Pantufas em trapilho!

Já há algum tempo que a minha filhota me pedia para lhe fazer umas pantufas em trapilho.
Para as primeiras que fiz até não ficaram mal!


Beijos,
Sandra
Posted by Picasa

Manhã atribulada!

Já há umas semanas que o Tiago tem uma quantidade de dentes a abanarem. Vai variando entre 2 e 4 (neste momento já só tem 2)! Nada de anormal quando se tem 6 anos mas devido a este acidente de bicicleta a gengiva estáva com um buraquito. Já tinha ído à dentista em Dezembro mas ela disse que era a força do dente e assim que ele saísse a gengiva fechava. O dente nunca mais saía e hoje assustei-me ao ver o aspecto do dente e da gengiva, cada vez pior, enfim. Antes de ir levá-lo ao infantário passamos pela dentista que aproveitou para lhe tirar os 2 dentes de cima. Coitadinho, chorou bastante mas já está resolvido.
Acho tão engraçado quando estão desdentados e têm tanto orgulho nisso!
Mal chegou ao infantário mostrou logo a garagem aos amigos e educadoras :o).
Mas o mais importante é a fada dos dentes passar cá por casa.

Claro que para ajudar à festa a Luisa logo cedo se queixou de estar mal disposta,
com vontade de vomitar.
Já está melhor mas optei por deixá-la em casa hoje.

Lá fora está assim tudo branquinho:

 
 


Depois da dentista passamos por esta biblioteca onde encontrei esta relíquia:


O livro tem quase 30 anos mas acho que tem ideias bastante actuais.
 
 


Tudo muito bem explicado e as instruções são com imagens
(para mim é o ideal já que as escritas estão sempre em chinês ;-)).

Desejo-vos um óptimo dia,
SandraPosted by Picasa

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Convites à lá Sandra ;o)

com crochet, é claro!

 


A filhota gostou e quem os recebeu também!

Beijos e um óptimo dia,
Sandra
Posted by Picasa

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

De volta!

Com o Natal, a Passagem de Ano e férias da escola e infantário acabei por fazer uma pausa aqui no blog mas não queria começar o ano sem fazer um resumo das últimas duas semanas.
Como é habitual festejamos a consoada cá em casa.
Andei atarefada a pensar na melhor maneira para conseguir reunir 16 pessoas no jantar, pensei até meter uma parede a baixo para a sala ficar maior
(desta vez tinhamos 5 nacionalidades à volta da mesa, adoro).
A responsabilidade era grande até porque a minha sobrinha quando chegou em Agosto me disse estar toda feliz por passar o Natal em minha casa! Não queria desiludir.
Mas como já não é novidade eu mais uma vez andei a tossir que nem um cão e isso antes do Natal com todos os preparativos.
Domingo dia 23 lá decidi ir ás urgências e o médico foi um querido, um fofo. Em vez de me receitar algo para os pulmões receitou-me umas gotas para o cérebro. Trocando por miúdos: a ideia era o meu cérebro enviar mensagens aos pulmões para não tossirem. Ora, o meu cérebro não estando habituado a essas modernices enviou mensagens aos outros orgãos também (ao estômago, aos intestinos) enfim, ficou todo confuso.
Conclusão: lá consegui engolir um brocolo e sómente porque tinha que tomar as gotas (quanto ao resto eu poupo-vos)!
Mesmo assim correu bem e a noite foi divertida.
 
Casa cheia:
 
 
Os meus manos:


Dia de Natal à noite num "after ten tea" ;o)
 

Para recuperar forças fomos passar uns dias a Frankfurt.

Os primos:


Uma tarde de patinagem no gelo:
 
 
Passagem de ANO:
 
 
 
 

Obrigada Tozé pelos manjares (adoro os teus cozinhados) e obrigada a todos pelo acolhimento.
Depois desses dias de descanso entrei no Ano Novo cheia de energias.

Feliz Ano Novo!

Beijos,
Sandra